O trabalho dos conspiracionistas contribui para o avanço da ciência – Palhaço Bozo, no sanatório.

Antes das primeiras sondas espaciais terem orbitado o planeta Marte e batido as pioneiras fotografias de seu solo, há mais de um século que o planeta Marte permeia o imaginário popular. As primeiras imagens obtidas pela sonda americana Mariner IV chegaram como um balde de agua fria na expectativa daqueles que pensavam o planeta era habitado por uma civilização de seres pensantes. As fotografias revelaram o que parecia ser um imenso deserto estéril e desolado. [1]

O avanço científico foi progredindo paulatinamente e a comunidade científica descartou a possibilidade de existir atualmente em Marte seres inteligentes vivendo e morando em sua superfície. Porém, a possibilidade da existência de vida rudimentar, como os micróbios, ainda não foi descartada atualmente. A hipótese de Marte ser atualmente um planeta “morto”, do ponto de vista biológico, ainda não foi confirmada.

mariner-missao-marte-jornal-diario-de-noticiasManchete do jornal Diário de Notícias de 16 de julho de 1965. Primeiras fotos de Marte pela sonda Mariner IV

Tarja negra da censura?

Na via contrária do progresso científico, os promotores de teorias da conspiração alegam o oposto: há marcianos inteligentes que estão atualmente transitando na superfície do planeta e suas presenças em solo marciano estão sendo acobertadas da humanidade por cientistas das agências espaciais. Apesar das alegações dos entusiastas da conspiração não terem respaldo da comunidade científica, suas acusações sobrevivem em grotões da pseudociência ignóbil. 

Uma das fotografias que os conspiracionistas apresentam como prova de que os cientistas da NASA estão escondendo da população a presença de marcianos pode ser vista abaixo. Essa fotografia foi batida pela câmera panorâmica do rover Spirit em seu dia marciano Sol 2119. A fotografia mostra uma região inferior completamente negra. Ela também pode ser vista originalmente no site da NASA/JPL em: 

tarja-negra-marte-rover-spirit-sol2119

Há muitas outras fotografias com essas tais “tarjas” negras. Vamos utilizar neste artigo apenas mais um exemplo: podemos ver abaixo uma fotografia obtida pelo outro rover que está em Marte atualmente, o Opportunity, registrada em seu dia marciano Sol 1530. Ela também pode ser vista originalmente no site da NASA/JPL em: 

tarja-negra-marte-rover-opportunity-1530

Os promotores da conspiração olharam para essas fotografias e afirmam que elas são a evidência de que os cientistas estão editando as fotos marcianas antes de divulgá-las ao público, inserindo uma espécie de tarja negra pra esconder algo comprometedor que foi fotografado no solo marciano.

Conspiracionistas alegam que os cientistas devem ter fotografado fósseis de antigos seres que habitaram Marte no passado ou mesmo seres inteligentes que estão por lá atualmente e posaram na frente das câmeras dos rovers.

Segundo os conspiracionistas, os cientistas da NASA não querem que nós saibamos dessas descobertas; nós não podemos saber de “toda a verdade” ainda, mas eles vão paulatinamente nos preparando para um dia passarmos a conhecer “toda a verdadeira verdade”. Por isso, eles ocultam temporariamente essa região das fotografias com uma tarja negra.

“Nós não podemos ver tudo ainda”

Uma das pessoas que promove essas fotografias e alegações conspiratórias no Brasil é o pesquisador de discos voadores e promotor de teorias da conspiração Marco Antonio Petit. Em uma de suas palestras no ano de 2012, que pode ser vista no site YouTube, ele apresenta essas imagens que acabamos de mostrar. Na primeira fotografia mostrada aqui, ele comenta o seguinte:

“Por que a gente está tendo essa cobertura negra de quase metade da fotografia? O que poderia ter de secreto em a gente ver o painel solar do próprio rover? Justamente, eles [os cientistas da NASA] censuraram várias fotos deste dia […]”.

Na segunda fotografia mostrada aqui, ele comenta que os cientistas da NASA não podem nos revelar tudo que as câmeras dos rovers capturaram no solo marciano, alegando que nós não estamos preparados para encarar essa possível revelação bombástica:

“A gente não pode ver tudo. Eles [os cientistas da NASA] querem que a gente tenha essa certeza. Então, muitas dessas imagens que a gente está descobrindo aparecem assim, com uma tarja negra retangular, nos ocultando parte da imagem. Agora, eles precisavam mostrar essa imagem censurada? Eles estão fazendo isso pra gente ter a certeza de que nós não podemos ver tudo ainda. Só pode ser por isso, diz.

Em seu blog no site da revista UFO, em texto datado de 08 de novembro de 2010, ele reforça a ideia de que as regiões negras das fotografias de Marte são áreas ocultadas pelos cientistas com o objetivo de esconder algo da população:

Hoje podem ser vistas nos dois principais sites da NASA, que apresentam a totalidade das imagens do Spirit e da Opportunity, várias fotos parcialmente encobertas por tarjas, quadrados, ou retângulos negros. Eu mesmo já localizei várias dessas pessoalmente. Em pelo menos um caso, relacionado a uma sequência fotográfica cujas imagens apresentam vários sinais de fósseis de antigos animais, a área encoberta sofreu deslocamento de posição dentro de uma mesma região várias vezes, levantando a suspeita sobre a presença de algo que se movimentou, e não deveria ser observado. Estamos falando de uma das primeiras séries fotográficas obtida pela câmera panorâmica também do Spirit (Sol 016), constatação que revela, que este possível processo de acobertamento começou antes do que poderíamos imaginar.

Chocando o mundo ao revelar a verdade encoberta de Marte 

Preparem-se, pois agora revelaremos toda a verdade encoberta do planeta Marte que a NASA “esconde” de você. Aos mais fracos de coração, sugiro cautela ao olhar o que está por trás da tarja negra. Tirem as crianças da sala, pois elas ainda não estão preparadas para receber este impacto devastador nas suas mentes em formação. Toda a humanidade será impactada agora com essa revelação de proporções bíblicas que abrirá nossas mentes a uma nova consciência quântica.

Com este preâmbulo de intencional ironia, apresentamos abaixo as fotografias marcianas, mostradas neste artigo, sem as tais “tarjas” negras:

tarja-negra-marte-rover-spirit-sol2119-revelada

tarja-negra-marte-rover-opportunity-1530-revelada

Chocados com a revelação? Não há nenhum marciano escondido por trás das tais “tarjas” negras. Essas são imagens absolutamente comuns. E mais: essas fotografias podem ser consultadas no próprio site da NASA/JPL. Sim, os cientistas da NASA já podem nos mostrar essas “bombásticas revelações” por trás das “tarjas” negras, e elas não irão chocar nossas vidas:

 

Desmascarando mais uma falácia da conspiração: a tarja da censura 

As tais “tarjas” negras não são a censura da imagem de algo no solo marciano e nem foram usadas com o objetivo de esconder marcianos. Estas fotografias são apenas imagens brutas (raw images) que, quando foram enviadas de Marte até o controle da missão aqui na Terra, ocorreu uma interrupção no fluxo de dados durante a transmissão e alguns desses dados foram perdidos.

As operações de telecomunicações entre Marte e a Terra ficam a cargo da rede de antenas do Deep Space Network (DSN), que estão presentes em alguns países. [2] Em alguns momentos pontuais pode ocorrer uma falha nessa transmissão e os dados que compõem uma fotografia não nos chegam completos.

antenas-deep-space-networkAs antenas do Deep Space Network recebem as imagens de Marte

A ausência de dados em uma determinada área da fotografia resulta nessa região negra, como se fosse um “buraco” na imagem. Ou seja, é apenas a região dos dados que não foram recebidos. [3][4] Qualquer iniciante em estudos de Ciências Planetárias conhece essa informação e sabe que essas áreas negras nas fotografias não são a censura ou acobertamento arquitetado pelos cientistas da NASA.

Influenciados por burlescas teorias da conspiração, esses ufólogos que pensam que os cientistas da NASA estão escondendo a presença de alienígenas nos programas espaciais olharam essas “caixas negras” nas fotografias da NASA e ingenuamente pensaram estar diante de algo similar àqueles documentos governamentais liberados sobre UFOs, que contém tarjas negras para ocultar algumas informações.

Cientista planetário explica as falhas ocasionais na transmissão das imagens de Marte à Terra 

O cientista planetário Jim Bell, doutor em Geociências e professor de Astronomia da Universidade do Estado do Arizona, explica como algumas falhas ocasionais durante a transmissão das imagens de Marte até a Terra deixam as mesmas temporariamente incompletas.

Bell é o cientista chefe da câmera panorâmica (Pancam) que está instalada nos rovers Spirit e Opportunity – que estão em Marte atualmente – e é o atual presidente da The Planetary Society, a ONG criada pelo astrônomo Carl Sagan na década de 1980.

Bell explica que as imagens obtidas pelos rovers em Marte são enviadas a nós via pacotes de dados, e alguns deles podem ser perdidos ou corrompidos durante esta transmissão. Entretanto, apesar dos “soluços” da comunicação, quando acontecem essas falhas – e as fotografias ficam temporariamente incompletas -, posteriormente os cientistas acionam os rovers para que eles retransmitam os dados, quando possível – permitindo que obtenhamos todos os pixels que formam uma fotografia completa. [4] 

A NASA divulga em seus sites tanto as imagens brutas – como foram recebidas inicialmente dos rovers, mesmo incompletas -, assim como as imagens finais daquelas que ficaram temporariamente incompletas por problemas na transmissão e foram possíveis posteriormente todos os dados delas serem retransmitidos.

JimBellCientista planetário Dr. Jim Bell explica as “caixas negras” nas fotos de Marte

Pensamento mágico e a lógica da ilusão

Partindo de uma lógica de bom senso, se os cientistas da NASA quisessem marte realmente ocultar a presença de marcianos em fotografias do planeta Marte, por que eles publicariam abertamente em seus sites as fotografias com as tais “tarjas” negras, estimulando a desconfiança das pessoas de que as fotos foram editadas e haveria algo ocultado nelas? Bastaria simplesmente não publicarem integralmente tais imagens “comprometedoras”, não oferendo assim margem para especulações da população.

Entretanto, no mundo do pensamento mágico dos promotores da conspiração, os cientistas divulgam as imagens com “tarjas” com o objetivo de que fiquemos cientes de que nós ainda não estamos prontos para conhecer toda a “verdadeira verdade” sobre o planeta Marte.

Para os conspiracionistas, nós estaríamos sendo “iniciados” e “preparados” para receber as revelações que iriam mudar o rumo da humanidade, apesar de atualmente apenas devemos conhecê-las em conta-gotas – caso contrário nossa humanidade entraria em colapso e em uma comoção desenfreada. É impressionante o coeficiente de fantasias que as pessoas ainda criam em suas mentes sobre o planeta Marte. O que este pensamento mágico nos apresenta é uma completa distorção da realidade.

marte-comunicacao-deep-space-networkComunicação entre Marte e as antenas do Deep Space Network na Terra

Pseudo-astronomia chegou ao Brasil: desserviço à legítima ciência

Os conspiracionistas que afirmam existir um mastodôntico acobertamento mundial dos cientistas da NASA para esconder da humanidade, por meio de tarjas negras em fotos, a presença de inteligências marcianas vieram da mesma costela daqueles que dizem que o homem não foi à Lua. Esses conspiracionistas têm contribuído sistematicamente para promover a Bad Astronomy no Brasil – um completo desserviço à legítima ciência.

Enquanto esses conspiracionistas rondam por aí, regurgitando seus repertórios de falácias por meio de uma campanha conspiratória que se instalou em território brasileiro – contribuindo para aumentar obscurantismo científico das pessoas -, os verdadeiros cientistas que estão trabalhando na legítima pesquisa científica estão contribuindo para o avanço da ciência e trazendo luz e conhecimento sobre o planeta Marte.

Referências

[1] Mariner está batendo fotos de Marte. Diário de Notícias, Rio de Janeiro, p. 1, 5, 16 jul. 1965.

[2] STATMAN, Joseph I.; EDWARDS, Charles D. Coding, Modulation, and Relays for Deep Space Communication: Mars Rovers Case Study. The 23rd IEEE Convention of Electrical and Electronics Engineers in Israel, Sept. 2004.

[3] ERICKSON, K.D.; HAMMER, F. J. et al. Mission operations for Mars Observer: a case study. Acta Astronautica, v. 35, supplement 1, 1995.

[4] Revealing Mars’ true colors. NASA/Jet Propulsion Laboratory, 28 Jan. 2004. Disponível em: <>.

 

Free Download WordPress Themes



Related News


Fotos de las hermanas mirabal
Avril lavigne fotos sin ropa
Viejas sin calzones fotos
Fotos de armas de fuego
Fotos de las tetas mas grandes del mundo
Fotos de alicia witt