As picadas que se sente por cima do lábio superior são inconfundíveis. Sabe o que isso é? O início de mais um herpes labial. Para quem tem herpes labial sabe como é horrível tal sensação. Este artigo serve para ajudá-lo a prevenir e a tratar o herpes labial que incomoda tantas pessoas.

O herpes é um vírus?

Sim. O herpes é causado pelo vírus “herpes simplex”.

 

Como é que fui contagiado(a) com herpes?

O mais provável é que tenha sido contagiado pelo herpes por algum dos seus parentes que o infectou em criança, ao beijá-lo numa altura em que esse herpes simples era contagioso. O vírus precipitou-se para a sua boca e procurou uma célula hospedeira, provavelmente uma célula nervosa que permitiria a entrada imediata do vírus. Em seguida, aquele ordenou ao ADN que fizesse imensos vírus iguais a ele.

 

Quando é que vou voltar a ter herpes?

Na maior parte das vezes, estes vírus são caseiros. Mas, de vez em quando, a família vírus herpes simplex gosta de tirar umas férias. Por isso, desce as «autos-estradas» nervosas até chegar à superfície da pele.

Quando isso acontece, você começa a sentir aquelas picadas horríveis, que assinala o começo de um nova crise de herpes.

Recomendamos a leitura destes artigos:



 

Quando começa novamente mais uma crise de herpes, o que pode fazer em relação a isso? Deixamos de seguida algumas dicas para prevenir o aparecimento do herpes e para ajudar a eliminar rapidamente os sintomas do herpes.

Mantenha o herpes limpo e seco:

“Se o herpes não o incomodar, deixe-o em paz”. Caso o herpes ficar purulento (cheio de pus) – o que raramente acontece – procure um médico para assegurar um tratamento adequado da infecção bacteriana.

Se tem herpes substitua a sua escova de dentes

 

Substitua a sua escova de dentes:

A sua escova de dentes pode alojar o vírus do herpes durante dias, reinfectando-o depois de ter curado o herpes actual.

Investigadores da Universidade de Oklahoma expuseram durante dez minutos uma escova de dentes ao vírus. “Sete dias mais tarde, metade dos vírus produtores da doença permaneciam na escova”.

Como evitar que a escova de dentes seja contagiosa? Livre-se dela. Livre-se da escova de dentes assim que perceber que apanhou o vírus. Se, mesmo assim, desenvolver o herpes, deite a sua escova fora depois de a bolha desaparecer. Isso poderá evitar o desenvolvimento de herpes múltiplos. E assim que o tiver sarado por completo, substitua novamente a escova. Várias pessoas infectadas com este vírus dizem que experimentaram este método e reduziram significativamente o número de herpes que costumavam ter durante o ano.

 

Não deixe a escova de dentes na casa de banho:

Uma escova molhada num ambiente húmido, como o da casa de banho, é o cenário desejado pelo vírus herpes simplex. A humidade ajuda a prolongar a vida do vírus na sua escova de dentes. Guarde-a num sítio seco.

 

Sofre de dor de dentes? Conheça algumas  e aproveite para aprender algumas sugestões de .

 

Use bisnagas pequenas de dentífrico:

O dentífrico também pode transmitir a doença. Lembre-se de quantas vezes encontra a escova, que já esteva na sua boca, à abertura da bisnaga. Se usar bisnagas pequenas de dentífrico, tem a certeza que as substitui regularmente.

 

Proteja o herpes com vaselina:

Você pode proteger o seu herpes com uma camada de vaselina. Mas certifique-se de que não volta a tocar na pomada com o mesmo dedo que tocou no herpes. O melhor é usar uma cotonete nova.

 

Ataque o herpes com zinco:

Diversos estudos demonstram que uma solução de zinco e água, aplicada assim que sente as primeiras picadas, acelera a cicatrização.

Num estudo realizado, onde várias pessoas foram acompanhadas durante 6 (seis) anos, uma solução de 0,025 por cento de sulfato de zinco em água canforada mostrou-se muito eficaz. As feridas curaram-se em média em 3 a 5 dias. A solução era aplicada de trinta em trinta ou de sessenta em sessenta minutos, no início do herpes.

Investigadores de Israel descobriram que uma solução de 2 por cento de zinco em água, aplicada várias vezes por dia, é igualmente eficaz.

 

Acrescente lisina à sua dieta:

Aconselha-se às pessoas com mais de três crises de herpes por ano a acrescentarem à sua dieta diária um suplemento de dois a três miligramas de lisina. Recomenda também o dobro da dosagem quando sentirem a comichão e as picadas que assinalam o aparecimento de um novo herpes (não faça isto sem o conselho e consentimento do seu médico – especialmente as mulheres grávidas ou a amamentar). Alguns estudos feitos com animais mostraram que lisina em excesso interfere com o crescimento normal.

 

Identifique o padrão:

O que se estava a passar na sua vida quando lhe apareceu o último herpes? E aquando do herpes anterior? Se investigar bem, talvez consiga descobrir o que provoca o seu herpes. Se descobrir o motivo, tome lisina extra quando estiver mais propenso ao herpes.

O gelo ajuda a diminuir a inflamação por herpes

 

Coloque gelo no herpes:

Alguns dos doentes recorrem ao gelo quando sentem as primeiras picadas. Um médico diz que não tem a certeza se funciona, mas, numa base especulativa, diz que o gelo diminui a inflamação. E se substâncias inflamatórias ajudam o processo de reactivação, então talvez o gelo ajude.

 

Aplique hamamélis:

Algumas pessoas dizem que rebentar a ferida e aplicar hamamélis ou álcool ajuda muito, comenta um médico.

 

Amacie-o com um MVL:

Há diversos produtos que se diz que curam herpes. De um modo geral, contêm algum emoliente para evitar que as feridas se abram, amaciando a crosta, e um agente analgésico como fenol ou cânfora.

O fenol tem algumas propriedades anti-víricas. Ele realmente desnatura proteínas. Teoricamente, é possível que o fenol consiga matar o vírus, dizem alguns médicos.

 

Bloqueie o sol ou vento:

Todos os especialistas referiram que uma das soluções para evitar o herpes é a protecção dos lábios de traumas como ou exposição ao vento.

 

Evite alimentos ricos em arginina:

O vírus do herpes precisa da arginina como aminoácido essencial ao seu metabolismo. Por isso, corte com alimentos ricos em arginina, tal como chocolate, coca-colas, ervilhas, cereais, amendoins, gelatina, caju e cerveja.

 

Aperfeiçoe a sua resistência:

Estudos demonstraram que o pode provocar novas ocorrências de herpes. Grandes níveis de stress não são necessariamente os causadores, diz um médico especializado em distúrbios relacionados com o stress. O modo como aguenta o stress – como o vê – é o mais importante. O stress não é uma coisa tangível; é um conceito, acrescenta.

Recomendamos a leitura do nosso .

O inimigo número 1 (um) do stress é manter um sistema de apoio social saudável. É a coisa mais importante a fazer para se proteger de muito stress. Um grande controlo é igualmente importante. Se tiver uma atitude positiva relativamente à sua saúde, terá mais facilidade em influenciar os seus sintomas, afirma o médico.

 

Procure relaxar:

Quando os sintomas aparecerem, é demasiado tarde para intervir e diminuir o . Mas talvez consiga diminuir a gravidade fazendo exercícios de relaxamento. Um médico especialista nesta área prefere técnicas de relaxamento dos músculos, biofeedback, visualização e meditação.

Exercício físico reforça o sistema imunulógico

 

Faça exercício físico:

Há algumas provas de que o ajuda mesmo a defender o sistema imunológico. Quanto mais forte for o seu sistema imunológico, mais facilmente se defende dos vírus. Exercício físico é também uma óptima maneira de relaxar.

A importância do exercício-físico:

Algumas dicas de como ficar em forma para o Verão

 

Corrija o seu conceito:

A verdade é que ninguém gosta de ter herpes. Contudo, se o tiver, concentrar-se e preocupar-se com ele pode piorá-lo. Minimize os conceitos negativos que tenha dele, aconselha um médico e adianta: convença-se de que é apenas uma borbulha e não vai interferir na sua vida.

 

O herpes tem cura?

Até agora os médicos não têm conseguido acabar com o vírus herpes simplex tipo 1, pois fica sempre um pouco de infecção em estado latente, mesmo quando não se manifesta. Agora, cientistas da Duke University (EUA – Estados Unidos da América) desenvolveram um fármaco que desperta o vírus na sua totalidade, tornando-o completamente vulnerável ao ataque por parte dos medicamentos anti-virais que estão disponíveis. Actualmente já estão a ser realizados estudos com este novo fármaco.

Sabe outras dicas para prevenir o herpes ou tratar deste vírus? Os leitores contam com a sua preciosa ajuda!



Related News


Fotos de carolina del internado
El callao peru fotos
Cirurgia de fimose fotos
Los paisajes mas lindos del mundo fotos
Fotos del chapulin colorado wallpapers